Tejo

Situada na margens do principal rio que atravessa Portugal, a Região Vitivinícola do Tejo possui excecionais condições naturais para o desenvolvimento das atividades agrícolas, florestais e pecuárias. A história da viticultura do Tejo perde-se nos tempos, mas D. Afonso Henriques, o rei fundador da nacionalidade, deixou no Foral de Santarém, no ano 1170, uma referência ao vinho da região. Muito cedo esta se tornou exportadora, tendo conseguido um pico desse comércio em meados do século XIII, quando só para Inglaterra chegou a exportar cerca de 30.000 pipas.

Distribuída pelas margens sul e norte do Rio Tejo, a região tem três “terroirs” distintos: o Bairro, cujos terrenos argilo-calcários se situam entre o vale do Tejo e as serras de Mós, Candeeiros e Montejunto que delimitam a região a norte; o Campo, que é constituído por extensas planícies muito férteis, junto ao rio, sujeitas a inundações periódicas; e a Charneca, localizada na margem esquerda do rio e caraterizada por solos arenosos e medianamente férteis.

A Lusovini dedica-se neste momento aos vinhos do “terroir” da Charneca através da sua parceria com a Quinta da Alorna, uma das mais prestigiadas e exclusivas casas de vinho da região do Tejo.

  • Nome: Casual
  • Região: Tejo
  • Tipo: Branco
  • Colheita: 2015
  • Teor Alcoólico: 12.50
  • Produtor: Alorna
ver mais
  • Nome: Casual
  • Região: Tejo
  • Tipo: Tinto
  • Colheita: 2015
  • Teor Alcoólico: 13.00
  • Produtor: Alorna
ver mais
  • Nome: Casual Premium
  • Região: Tejo
  • Tipo: Tinto
  • Colheita: 2011
  • Teor Alcoólico: 14.00
  • Produtor: Alorna
ver mais
programa-de-desenvolvemento-ruralcompete-2020portugal-2020fderifs
PT | EN

Tem idade legal para consumo de bebidas alcoólicas?