Vinho do Porto

Ao longo de quase dois milénios, construiu-se nas encostas xistosas do vale do Douro uma paisagem vitícola singular e, a partir dela, um vinho excepcional. O Vinho do Porto é desde o século XVIII um produto chave da economia nacional, tendo o valor simbólico de representar a portugalidade no mundo.

Dinamarquês, Jann Hinrich Andresen chegou à cidade do Porto aos 14 anos de idade, tendo em 1845, com 19 anos, fundado a Andresen. Passados mais de 170 anos, esta continua a ser uma casa de Vinho Porto tradicional especializada em vinhos “premium” envelhecidos em madeira, com destaque para os seus “tawnies”, em especial os Porto brancos. A Andresen tem nas suas caves muitos vinhos seculares que estão ainda em cascos de madeira em quantidades com algum significado, continuando a envelhecer. Todos esses vinhos possuem as respetivas contas correntes do ano efetivo da vindima, mantidas pelo Instituto de Vinho do Porto (IVDP).

Os colheitas da Andresen só são colocados no mercado bastante tarde: a título de exemplo, o 2000 só em 2013 foi engarrafado e posto à venda. Espera-se sempre até que o potencial dos vinhos comece, enfim, a ter o perfil formado. Ora, em geral, quanto melhores são os vinhos do Porto, mais anos é preciso esperar por esse momento.

Os vinhos do Porto da Andresen são vinificados perto do rio Tua, no coração da região do Douro. Depois evoluem durante décadas, em pipas antigas de 550 litros, nas caves em Gaia.

ver mais
ver mais
ver mais
ver mais
ver mais
ver mais
ver mais
ver mais
ver mais
ver mais
ver mais
ver mais
ver mais
ver mais

Tem idade legal para consumo de bebidas alcoólicas?